07/01/2014

2014, o ano Antropofágico da Mixologia Brasileira

Olá leitores da MKG - NEWS 

Como todo início de ano, 2014 começa cheio de esperanças e objetivos a serem alcançados. 

Mas com a Copa e os olhos do mundo voltados para nós, temos a grande chance de refletirmos sobre a nossa identidade. 

Como diria o dramaturgo e escritor brasileiro Nelson Rodrigues, temos que vencer o nosso "Complexo de vira-lata".  

Juntamente com a Copa, a FAO e o Slow Food  fizeram uma parceria para dedicar o ano de 2014 á Agricultura Familiar. Nessa tendência tanto a Gastronomia como a Mixologia podem andar juntas nesse projeto.

Nossos ingredientes estão do nosso lado nos Biomas Brasileiros: Amazônia, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal. 

Só a Amazônia representa quase metade do território Brasileiro e é a Maior Floresta Tropical do Mundo com a Maior variedade de Espécies de Plantas do Planeta Terra. 


É impossível ignorar esse PARAÍSO DE OPORTUNIDADES 

É bom lembrar que na década de 1920 ouve um movimento no Brasil, chamado Antropofágico. Que  foi um marco no Modernismo brasileiro, pois não somente mudou a forma do brasileiro de encarar o fluxo de elementos culturais do mundo, mas também colocou em evidência a produção própria, a característica brasileira na arte, ascendendo uma identidade tupiniquim no cenário artístico mundial.


Em outras palavras, vamos devorar todo o conhecimento de Mixologia que vir de fora, mas sem esquecer de reinterpretar o que é "NOSSO".